loader

Blog

O papel do vidro na era pós-pandemia

Como serão as relações humanas depois que a pandemia terminar? Especialistas de diversas áreas têm tentado apontar tendências sobre o comportamento da sociedade como um todo nos anos seguintes, mas o único consenso é de que as coisas não serão mais como antes.

O “novo normal”, para usar um termo que está em alta, passa pela modificação da relação entre as pessoas e também por novas expectativas com relação ao que se espera de um escritório ou de uma residência. Se as casas se tornaram espaços de trabalho, os escritórios deverão privilegiar os espaços abertos em detrimento do confinamento.

Haverá espaço para as opções em vidro na sociedade pós-pandemia? Sim, as oportunidades são inúmeras. Entender essas mudanças e se antecipar a elas pode representar um grande diferencial de mercado para empresas do setor e também para designers e arquitetos.

A transformação das residências

O primeiro espaço que sofrerá modificações com as mudanças de rotina é a residência: cada vez mais os imóveis serão pensados como um espaço capaz de abrigar a rotina de trabalho de uma família. Portanto, além de um home office, locais com áreas verdes e espaço de convivência terão maior importância no design.

A preocupação com a contaminação das superfícies também entra na pauta: materiais mais duráveis, resistentes e que possam ser limpos com maior facilidade utilizando apenas água e sabão terão preferência. Observando esses quesitos, é inegável que o vidro apresenta pontos positivos em relação a outros elementos.

Mais do que uma “moda momentânea”, essa tendência já vem sendo observada há um certo tempo. Divisões de ambientes com o uso do vidro, além de preservarem o charme de um espaço aberto, têm um custo mais acessível, maior durabilidade e aplicação relativamente simples.

Transformações também nos escritórios

Não são apenas as residências que devem enfrentar mudanças estruturais nos próximos anos. Os escritórios também precisarão repensar seus espaços. Trabalhadores muito próximos uns dos outros, debaixo do mesmo ar-condicionado, e em ambientes que não priorizem a ampla circulação de ar serão uma realidade cada vez mais distante.

Em vez disso, ambientes amplos, redimensionados para receberem menos pessoas e com barreiras para garantir distanciamento mínimo entram em cena.

Para que não voltemos a um estilo dos anos 80 e 90, quando os cubículos fechados eram praticamente regra nas grandes empresas, a adoção de divisórias de vidro é uma alternativa cada vez mais popular.

As vantagens de utilizar mais o vidro nas construções

Ao mesmo tempo em que o vidro é considerado um material distinto e de aspecto moderno, ainda assim possui um custo baixo de aplicação e manutenção, o que o torna uma das opções com melhor relação custo-benefício para diversos itens de projeto. Sua utilização pode valorizar ambientes, tornando-os mais iluminados e amplos, além de conceder um aspecto de material permanente, algo que o acrílico, ainda que com similaridades não proporciona.

As soluções possíveis são inúmeras e a criatividade dos profissionais de design e arquitetura é o limite. Desde o vidro privativo, ideal para salas de reunião ou divisórias simples, passando pelos revestimentos de balcões, mesas e paredes, alternativas não faltam para desfrutar de sua versatilidade. Até mesmo lousas podem se beneficiar do vidro como matéria-prima.  Muitos locais que apresentam aulas via EAD, por exemplo, têm recorrido a essa opção, pois trata-se de um revestimento de instalação simples, custo baixo e limpeza rápida.

.....

Você já pensou que o vidro pode ser a solução para diversos aspectos de um projeto residencial ou comercial? A versatilidade do material faz dele uma alternativa viável para inúmeros casos. A equipe de especialistas da Blue Glass está à sua disposição para orientá-lo sobre quais são as melhores opções para cada ambiente. Consulte-nos!